UE trabalha com todos os “atores importantes” para desenvolver Cabo Verde

A representante da União Europeia, Sofia Moreira de Sousa, disse hoje, à saída de um encontro com a líder da oposição cabo-verdiana, que a organização trabalha com todos os "atores importantes" para o desenvolvimento de Cabo Verde.

0
102

Sofia Moreira de Sousa, que desde setembro assume à liderança da representação da União Europeia, esteve reunida hoje com a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, naquela que foi a primeira visita formal à sede do maior partido da oposição.

“A União Europeia é parceira de desenvolvimento de Cabo Verde. Trabalhamos com todos que tenham um papel importante no desenvolvimento económico e sustentável e que ambicionam a melhoria das condições de vida do povo cabo-verdiano”, disse Sofia Moreira de Sousa.

A embaixadora da UE falava aos jornalistas quando questionada sobre se a reunião marcaria uma nova fase de relacionamento com o PAICV depois da tensão nas relações do partido com o anterior representante, José Manuel Pinto Teixeira.

Escusando-se a comentar, Sofia Moreira de Sousa sublinhou o interesse da União Europeia de “ter um diálogo aberto com todas as entidades com papel relevante no país”, adiantando que este foi o primeiro de uma ronda de encontros com partidos políticos e outras entidades.

“O nosso interlocutor principal são as autoridades nacionais, mas também trabalhamos com todos os atores que têm um papel importante no país: partidos políticos, sociedade civil, entidades religiosas e parceiros internacionais”, reafirmou.

Janira Hopffer Almada rejeitou a existência de problemas nas relações entre o PAICV e a União Europeia, adiantando que o partido sempre teve boas relações com todos os representantes diplomáticos em Cabo Verde.

“O PAICV sempre teve boas relações com todos os representantes diplomáticos em Cabo Verde. As relações institucionais sempre foram normais e boas com todas as representações. Não encarei nunca que a relação do PAICV com qualquer representante diplomático tivesse sido má ou ficado melindrada”, disse.

A presidente do PAICV classificou, por isso, como “absolutamente normal” o encontro com Sofia Moreira de Sousa, adiantando que permitiu “trocar opiniões sobre matérias que interessam à UE e a Cabo Verde”.

As relações entre o anterior Governo do PAICV e o então representante da União Europeia em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, ficaram marcadas por alguma tensão, com o primeiro-ministro da altura, José Maria Neves, em pleno período eleitoral de 2016, a aconselhar os funcionários estrangeiros a absterem-se de se imiscuir nos assuntos do país.

Mais recentemente, figuras do partido, levantaram questões de transparência na aquisição, por parte do antigo embaixador, de um terreno na cidade da Praia, acusando-o de “não disfarçar a sua preferência partidária” pelo Movimento para a Democracia (MpD), que ganhou as eleições de 2016.

Sobre o encontro, que durou cerca de hora e meia, as duas responsáveis adiantaram que foram abordadas, em termos gerais, questões da relação da União Europeia com Cabo Verde e das prioridades do desenvolvimento do país.

Booking.com

Deixe uma resposta