Tecnologia no mercado de viagens corporativas: ajuda ou ameaça?

0
143

Durante a 45ª Abav Expo e 48º Encontro Comercial Braztoa, foram debatidos os gargalos no mercado de viagens corporativas e as consequências que o uso de novas tecnologias pode trazer ao profissionais do setor.

Neste painel, mediado pelo VP da Maringá Turismo, Alexandre Castro, ele questionou ao country manager da Amadeus para o Brasil, Paulo Rezende, e ao diretor comercial da Avianca, Rodrigo Napoli, se ambos acreditam que as novas tecnologias poderão acabar com os empregos no mercado de viagens corporativas.

Na visão de Napoli, por mais que a demanda por novas tecnologias venha crescendo significativamente, elas não substituirão o fator humano, e sim auxiliarão as agências de viagens, permitindo a melhoria de seus serviços. “A tecnologia vai chegar, e é preciso que esses profissionais saibam como torná-la sua aliada”, enfatizou Napoli.

“Vejo cada vez mais as TMCs se fixando como consultoras de viagens nas corporações, o que significa que, enquanto as tarefas mais operacionais, como atendimento e solução de dúvidas relacionadas a emissão de passagem, serão feitas de forma cada vez mais automatizada, a consultoria das agências de viagens e sua expertise será ainda mais valorizada como diferencial. Já que a parte de viagens não é core business nas empresas, por que não delegar o controle delas (questões relacionadas à política e negociações) a um especialista de mercado que tenha contato com todos os provedores, atendendo às necessidades de cada corporação?”, afirmou Rezende, lembrando que a previsão nos próximos dez anos é de que o número de viajantes corporativos dobre.

Booking.com

Deixe uma resposta