Saiba os segredos que fazem do Sal o melhor bar de praia do mundo

Petiscos bem portugueses, um Atlântico muito lusitano e a areia suave da Praia do Pego são os pilares do Restaurante Sal. Uma tranquilidade ancorada à beira-mar no Alentejo.

0
334
Restaurante Sal serve peixe grelhado, saladas e petiscos

Tem muito peixe fresco pescado na costa portuguesa, arroz negro de chocos e petiscos de camarinha que fazem as delícias dos visitantes. E depois tem um areal imenso, um mar a perder de vista e a brisa do Atlântico para refrescar. O Restaurante Sal foi eleito o melhor bar de praia do mundo e os proprietários — Maria Fernandes Thomaz, Vasco e João Hipolito Raposo, Frederico da Cunha e Tiago Brito e Cunha — revelaram ao Observador quais são os segredos que valeram ao espaço a preferência dos leitores da Condé Nast Traveler.

À entrada da praia há um sinal de madeira com uma onda desenhada em linhas que fazem lembrar uma impressão digital. Porque aqui tudo é muito natural, sempre “simples, relaxado e informal”, descreve João, o diretor-geral do espaço. Consegue-se este ambiente aliando o espaço fresco à natureza de beleza selvagem. Pés na areia da costa alentejana, brisa do Atlântico nos braços e peixe fresco no prato. É uma sensação de “quase estar em casa”, mas com o panorama da Praia do Pego, na Comporta, a encher a vista.

“Estamos todos ligados àquele lugar de alguma forma”, por isso ergueram o restaurante com o propósito de que todos levem dali um pouco daquele mar. Se olhar para oeste, encontra barcos à vela a seguir a linha do horizonte e banhistas a fugir do calor alentejano. Mas se quiser ficar na sombra da esplanada, vê quadros pendurados que parecem janelas para o oceano, miniaturas de embarcações de madeira pintada à mão e decorações brancas que parecem aliviar as temperaturas mais altas.

De Portugal até ao outro lado do mundo, gente famosa ou anónimos amantes do mar, quem se senta à mesa do Sal promete sempre voltar. É “um paraíso no Alentejo”, como descreve uma leitora da publicação. Não podia ser de outra forma: o sossego do local e o conceito caseiro são singulares, principalmente estando tão perto de Lisboa. É esta a receita para o sucesso: receber os visitantes como amigos. A uma hora de carro, “aqui a natureza está no seu estado mais puro”.

Mar, sol, areia. Restaurante Sal conquista pelos olhos, mas também pelo estômago: saladas, sopas de peixe, amêijoas e hambúrgueres fazem as delícias dos clientes. E tudo isto cozinhado com o coração na gastronomia portuguesa nas mãos da cozinheira local, Dulce Castelo, ao lado do mestre Mihai na grelha.

Nada vai mudar a partir de agora, garante João. De resto, a decisão dos leitores da Traveler só veio aumentar a “responsabilidade de continuar a servir o melhor possível”. Simplicidade, lugar e comida é a receita do Restaurante Sal, o postal da praia portuguesa do mundo e para o mundo.

Booking.com

Deixe uma resposta