Novo jato executivo Falcon 6X custará US$ 47 milhões

    O novo jato executivo Falcon 6X, anunciado pela Dassault Aviation em evento para jornalistas na última quarta-feira (28), surge em um momento de superação da companhia, que se viu obrigada a cancelar o programa 5X e concentrou seus esforços em levar o design e a tecnologia a níveis nunca antes vistos.

    0
    84

    A mais recente aeronave da empresa francesa, que deverá custar US$ 47 milhões, utilizou diversas características do 5X – que já haviam sido testadas com sucesso -, e implementou uma série de melhorias. “Nós queríamos forçar ainda mais os limites com esse modelo para oferecer a melhor experiência de voo possível com o know-how de hoje”, explicou Eric Trappier, presidente e CEO da Dassault Aviation. Os vôos de teste terão início em 2021 e o jato deve entrar em circulação no ano seguinte.

    Marca queridinha dos pilotos, a Falcon quer se tornar, agora, a preferida também dos passageiros. Por isso, a cabine, com 1,98 m de altura e 2,58 m de largura, oferece conforto sem precedentes. Entre os jatos do segmento 5.000 nm, o 6X é o que tem o maior espaço interno.

    Por ter mais área disponível do que o 5X, o Design Studio, equipe da Dassault responsável pelo desenho dos espaços internos, repensou e reestilizou completamente a cabine, apostando em linhas ininterruptas que aumentam ainda mais a sensação de amplitude. Outro ponto alto da aeronave são as 28 janelas aumentadas, que iluminam a cabine e oferecem vistas incríveis.

    Dependendo da configuração escolhida pelo cliente, o jato acomoda entre 12 e 16 passageiros, com assentos individuais em até três lounges separados. Entre as opções estão uma entrada espaçosa, uma área de descanso para a tripulação e um lounge traseiro espaçoso.

    Um dos grandes diferenciais do jato, além do conforto, é o alcance – o 6X tem o maior de sua categoria, de até 5.500 milhas náuticas (o equivalente a 10.186 quilômetros). Isso significa que, partindo de São Paulo, é possível voar sem escalas, por exemplo, até Londres . Esse pode ser um grande atrativo para o mercado brasileiro, por ser distante de locais como Estados Unidos e Europa.

    Depois dos problemas enfrentados pelo 5X com os motores Snecma Silvercrest, a Dassault optou, no novo modelo, por trabalhar com o PurePower PW800, que compartilha a tecnologia rigorosamente testada e comprovada da família de motores comerciais PurePower Geared Turbofan, da canadense Pratt & Whitney, mas com melhorias em termos de queima de combustível, emissão de poluentes, ruídos e custos operacionais.

    O 6X repete o sucesso do 8X no que diz respeito ao silêncio da cabine. Além disso, a asa, que incorpora uma arquitetura estrutural avançada, reduz o impacto da turbulência. A cabine do piloto é equipada com as tecnologias mais avançadas do mercado, como a última geração do Digital Flight Control System (DFCS) e o Sistema de Visão Combinada FalconEye. O sistema de conectividade também não deixa a desejar, com comunicação in-flight integrada e acesso à internet de alta velocidade.

    Veja, na galeria de fotos, mais detalhes da aeronave:

    Booking.com

    Deixe uma resposta