Japão pode ser um fator determinante para o recente rali de preços Bitcoin: Razões e Tendências

0
167

Ao longo dos últimos meses, através de coberturas anteriores, a Cointelegraph enfatizou a importância da indústria Bitcoin japonesa para o mercado de câmbio da Bitcoin na Ásia.

No início desta semana, muitos analistas e redes de notícias financeiras, incluindo a CNBC, notaram que o Japão tem sido um fator determinante no recente rali do preço da Bitcoin.

A subida e subida do Japão: 1 – Muito capital está sendo alocadono mercaod japonês de criptomoeda; 2 – O Japão por um breve período se tornou o maiormercado de câmbio de Bitcoin; 3 – Casas de câmbio no Japão implementarão a política de taxa zero na negociação, atraindo investidores da China e Coreia do Sul; 4 – As maiores companhias (grandes linhas aéreas, maior rede de hotéis, gigantes do varejo) e dezenas de milhares de comerciantes no Japão aceitam o Bitcoin como um método oficial de pagamento; 5 – Aumento das tensões entre EUA e Coreia do norte também levou a um pico no volume de negócios no Japão; 6 – O Japão ér um dos únicos países que legalizou completamente o Bitcoin como uma moeda; 7 – Impacto significativo no mercado de câmbio de Bitcoin da Coreia do Sul, qu eé o terceiro maior mercado de câmbio; 8 – Conglomerados multibilionários e investidores institucionais no Japão estãolucranod, até mesmo criando suas própria plataformas de negociação de ativos digitais; 9 – Crescimento da indústria Bitcoin e o mercado de câmbio no Japão já não podem mais ser ignorados.

História de amor de Japão e Bitcoin

Como a Cointelegraph relatou anteriormente, ao longo das duas últimas semanas, o mercado japonês de câmbio de Bitcoin demonstrou uma taxa de crescimento rápida, ultrapassando os mercados de câmbio chinês e americano do Bitcoin no volume de negócios diário.

Embora o Japão tenha se tornado por um breve período o maior mercado de câmbio de Bitcoin do mundo, continua sendo o segundo maior mercado atrás dos EUA, respaldado pelo aumento da demanda de investidores institucionais e de varejo.

No início deste ano, o governo japonês legalizou completamente o Bitcoin como uma moeda oficial e uma reserva de valor. Desde então, o mercado japonês de câmbio de Bitcoin tem sido um atrativo para uma ampla gama de investidores e comerciantes.

A Cointelegraph também revelou que a negociação de Bitcoin negociação do Bitcoin em iene japonês representou 46% do volume total de negócios em todo o mundo, enquanto os EUA apenas representaram 25%.

O Japão continua sendo um dos poucos países que adotaram o Bitcoin como moeda digital. As maiores empresas e conglomerados do país, incluindo o gigante de varejo Bic Camera e a Peach Airlines têm oferecido o Bitcoin como método de pagamento oficial e nos próximos meses, espera-se que centenas de milhares de comerciantes, restaurantes, bares, cafés e lojas integrem o Bitcoin.

Mais importante ainda, as principais casa de câmbio japonesas de Bitcoin, como a bitFlyer e conglomerados de tecnologia de vários bilhões de dólares, como o Grupo GMO, também começaram a apontar em direção a investidores institucionais e de varejo, fornecendo canais de liquidez e regulados para investir.

Um mercado vital para comerciantes asiáticos de Bitcoin, investidores institucionais

Nos EUA, a Coinbase e a Gemini começaram a atacar os investidores institucionais em agosto. A Coinbase assegurou uma rodada de financiamento de US$ 100 milhões para criar uma infraestrutura mais eficiente para investidores institucionais, enquanto a Gemini fez parceria com a CBOE, a maior bolsa de opções nos EUA, para aumentar a liquidez para investidores e comerciantes de Bitcoin em grande escala.

Como o fundador e CEO da Gemini, Tyler Winklevoss observou:

“As principais preocupações da Gemini no ecossistema de criptomoeda sempre foram segurança, conformidade e supervisão regulatória. Ao trabalhar com a equipe da CBOE, estamos ajudando a tornar o Bitcoin e outras criptomoedas cada vez mais acessíveis aos investidores de varejo e institucionais”.

Nos mercados japoneses de Bitcoin e criptomoedas, os investidores institucionais e de varejo manifestaram seu interesse pela moeda digital já em 2016. Com as infraestruturas necessárias, a adoção mainstream do Bitcoin aumentou drasticamente no país, liderada por grandes empresas e instituições financeiras.

No entanto, o mercado japonês demitiu analistas e comerciantes no passado devido à sua política de taxa zero. Os analistas alegaram que o Japão, semelhante à China, demonstrou volumes de negociação falsos e manipulados. No final de 2016, o banco central chinês proibiu a implementação de políticas de taxa zero para evitar manipulações de mercado e volumes de negociação falsos ou fabricados. Atualmente, as casas de câmbio japonesas não exigem taxas para pedidos e negócios.

O caso de que os volumes de negociação provenientes do mercado japonês de câmbio de Bitcoin são imprecisos podem certamente ser reais. Mas, devido à sua infraestrutura comercial eficiente e econômica, o Japão atraiu investidores da China e da Coreia do Sul, servindo como um mercado vital para os comerciantes asiáticos de Bitcoin e investidores institucionais.

Booking.com

Deixe uma resposta