INFRAESTRUTURA COMO ALAVANCA DO TURISMO BRASILEIRO

Presidente da Embratur defende minimização de impostos e planeja ampliar presença digital para atrair novos visitantes

0
249

O Brasil deve aproveitar o impulso criado pela Rio 2016 para melhorar a infraestrutura turística, afirma o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz. Ao folhetim europeu TTG, o dirigente defendeu a baixa do ICMS sobre combustíveis e a redução de tarifas aeroportuárias como medidas que, segundo ele, podem sanar fatores que freiam um maior fluxo de visitantes para o País.

De acordo com a reportagem, a Embratur espera que o refinamento do sistema turístico se estenda para outras regiões do Brasil. “Neste momento, precisamos nos acelerar. Eliminar taxas de importação pode estimular estrangeiros a investirem no País. Ainda há muito a ser feito. Contamos com o apoio do Governo Federal, que reconhece a atividade turística como forte aliada para a economia”, disse o porta-voz.

Lummertz considera que, apesar de a Olimpíada e Paralimpíada terem se concentrado no Rio de Janeiro , os esforços para fugir de clichês ligados à capital carioca foram bem-sucedidos. “Quando realizamos a Copa do Mundo, em 2014, mais de 12 cidades serviram de sede para os amistosos. Isso nos ajudou a mostrar que a diversidade do País cruza as fronteiras dos destinos que recebem maior atenção internacional”.

A promoção por meio de marketing digital é a aposta da Embratur, que vislumbra expandir a popularidade dos segmentos de cruzeiros e de turismo responsável, entre outros, no Brasil. A expectativa do presidente para os próximos anos é otimista: “Modernização é a chave. O turismo do País vai crescer e em breve seremos uma das maiores potências globais nesse setor. O momento para fazer isso acontecer é agora”.

TTG é o jornal de turismo mais antigo do mundo, com sede em Londres . Confira a reportagem completa, em inglês, aqui.

Booking.com

Deixe uma resposta