Governador oficializa Conselho Estadual de Turismo em Mato Grosso

0
132

O turismo mato-grossense alcança um novo patamar. O Governo do Estado por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e sua adjunta de Turismo realizaram o que, há mais de duas décadas, era aguardado por todo o trade: oficializaram a criação do Conselho Estadual de Turismo durante uma cerimônia realizada na última sexta-feira, no Espaço CDL, em Cuiabá. Foram nomeados 40 membros entre titulares e suplentes que representam 10 órgãos privados e mais 10 secretarias de Governo.

Para o governador Pedro Taques, o momento representa uma conquista para todos os envolvidos que persistiram no cumprimento deste objetivo. Taques lembrou que sua gestão prioriza e enxerga o turismo como um dos mais importantes pilares econômicos, por isso, os esforços no sentido de promover o Estado no Brasil e no mundo. Como exemplo, citou os road shows realizado em Paris , Barcelona , Abu Dhabi, Nova Iorque, Washington e outros países para apresentar as belezas do Estado. Além disso, destacou a atual campanha publicitária que está sendo feita nos principais aeroportos do país com foco no turismo.

“Gostaria, antes de tudo, de parabenizar o secretário José Carlos Nigro, porque, desde o início esteve sempre empenhado nessa causa e vem fazendo um trabalho excepcional. Há décadas, todo o segmento buscava a criação do Conselho e, ninguém nunca fez, por isso, quero ressaltar, que esse feito é da nossa gestão e indagar, porque não fizeram isso antes?”.

O secretário adjunto de Turismo da Sedec, Luis Carlos Nigro falou sobre a importância do momento e lembrou que o turismo tem grande potencial, pois, sozinho, consegue movimentar 52 segmentos econômicos, desde o motorista de táxi, o comércio, as agências, as locadoras de veículos, os restaurantes, as empresas, entre outras.

Nigro endossou o discurso do governador sobre os investimentos no setor, como por exemplo, a retomada na Feira Internacional do Turismo do Pantanal que alcança públicos do Estado e também de fora do Brasil, os projetos de infraestrutura do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Turismo (Prodestur), o programa de isenção fiscal para companhias aéreas, o Voe MT e a linha de crédito da agência Desenvolve MT exclusiva para o turismo.

Sobre o Conselho, Nigro falou que em poucos dias, a primeira reunião será realizada para que todos se conheçam e já possam ouvir as ideias e pensar em ações para estruturar o turismo. “Nosso foco é fazer o planejamento a médio e longo prazo para o turismo. Outra prioridade será a questão da captação de eventos para o Estado e seus municípios, pois, em breve, teremos três grandes Centros de Eventos, sendo em Barra do Garças, Tangará da Serra e Sinop, além de Cuiabá, por isso, precisamos de uma grande articulação e envolvimento de todos neste sentido”, ressaltou.

Outro detalhe importante destacado pelo adjunto foi sobre as parcerias entres os Conselhos Municipais e o Estadual. “Uma das funções do Conselho Estadual será receber as demandas das cidades, pois, ninguém melhor que o cidadão que vive o dia a dia para apontar quais as necessidades reais. Então, essa interação será fundamental, até mesmo para evitar falhas no sentido de elaborar projetos que não sejam prioritários para a comunidade”.

Entre as metas do Conselho Estadual de Turismo está a regulamentação do Fundo Estadual do Turismo para que o grupo consiga ter mobilidade com recursos próprios para realizar os projetos.

O Conselho será um órgão superior de assessoramento e integração, com o objetivo de propor ações e oferecer subsídios para a formulação de políticas públicas para o desenvolvimento do turismo no Estado.

“O Conselho nos permitirá direcionamento e priorização para o segmento. A entidade terá poder consultivo e deliberativo para ser independente e ter autonomia, pois, uma das nossas grandes preocupações é sobre as consequências que as mudanças nas gestões políticas acabavam trazendo para o andamento dos projetos, isso prejudicava muito o turismo. As importantes obras precisam continuar”.

Também serão funções da entidade apreciar e julgar pedidos de incentivos fiscais e financeiros, propor e deliberar sobre as prioridades de aplicação dos recursos do Fundo Estadual do Turismo (Funtur), compor comissões, câmaras setoriais ou temáticas para tratar de assuntos de interesse da política de turismo e estimular a formação e o desenvolvimento sustentável de empresas turísticas.

Booking.com

Deixe uma resposta