Este site ajuda-o a poupar dinheiro no quarto de hotel

Se alguma vez se preocupou com o facto de poder estar a pagar mais por um quarto de hotel, este site é a solução perfeita para si.

0
195

Pruvo acompanha o custo dos quartos de hotel ao longo do tempo, e se o preço do alojamento baixar mais perto da sua estada, ele ajudá-lo-á a remarcar a sua reserva. A única condição é, claro, que reserve o quarto de hotel com a opção de cancelamento gratuito. Caso contrário, não será possível substituir a reserva já feita.

«Em 2016, 35 milhões de americanos viajaram para o exterior e gastaram, em média, 89 dólares por noite em alojamento. E estes números são muito semelhantes em todo o mundo. No entanto, é preocupante que 14 milhões desses viajantes – cerca de 40% – pagaram desnecessariamente até mais 67% pelos seus quartos de hotel. Embora muitos deles possivelmente tenham feito uma extensa pesquisa antes de fazerem a reserva, não estavam cientes de que os preços dos hotéis tendem a cair entre o momento da reserva e o momento do check-in», explicou Doron Nadivi do Pruvo ao Lonely Planet.

A ideia surgiu quando os fundadores do site reservaram um quarto de hotel e, alguns dias depois, decidiram que gostariam de atualizar o seu quarto. Quando foram ao site do hotel, descobriram que o mesmo quarto que tinham originalmente reservado estava 35% mais barato. Por isso, decidiram criar um serviço que ajudasse os viajantes a encontrar e alterar as reservas dos quartos de hotel, quando os preços descem.

O Pruvo é muito simples de funcionar: basta enviar um e-mail com a sua reserva e eles farão o rastreamento do preço do quarto no período que antecede as suas férias. Se o preço não cair, nada acontece e simplesmente segue em frente com o seu plano original. Se, no entanto, o preço cair – e de acordo com o Pruvo, a probabilidade será de duas em cinco reservas -, eles farão a reserva do seu quarto com a nova tarifa mais baixa.

Simples, certo? O Pruvo, apelidado de «Robin dos Bosques dos hotéis», é totalmente gratuito e já fez com que os viajantes poupassem 800 mil dólares nos passados dois anos.

Booking.com

Deixe uma resposta