EMBRATUR E MTUR APOSTAM NO FORTALECIMENTO DO TURISMO DE FRONTEIRA

Destinos de aventura e de pesca esportiva são as principais motivações para os visitantes internacionais à região do Pantanal

0
298
Cruzeiro fluvial no Pantanal (Foto: Eco Adventures)

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), em parceria com o Ministério do Turismo (MTur), prepara ações conjuntas para potencializar o turismo nas regiões de fronteira em 2017. “Além do investimento na campanha de verão para divulgar os destinos brasileiros, que já está no ar, também concentraremos esforços no turismo de aventura e de pesca, natureza e ecoturismo, que tem encontrado nos cruzeiros fluviais um forte motivador para os visitantes internacionais”, afirmou Tufi Michreff, presidente substituto da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). Esses destinos receberam parte dos 51,3% dos 6,3 milhões de estrangeiros que visitaram o Brasil, em 2015, em busca do segmento de Lazer, conforme o Anuário Estatístico de Turismo 2015/2016.

“É um segmento importante para o turismo nacional e o objetivo do Ministério do Turismo é fortalecer esses destinos tanto com infraestrutura como com divulgação para que cada vez mais brasileiros e estrangeiros possam conhecer e desfrutar das belezas brasileiras”, reforçou Marx Beltrão, ministro do Turismo.

A Embratur, que tem participado de reuniões com parceiros do Mercosul para articular a abertura do turismo de fronteira, aposta na continuidade do contato com gestores e operadores de países vizinhos para parcerias que resultem na realização de roteiros integrados.

Na Tríplice Fronteira, em Foz do Iguaçu (PR), por exemplo, é possível conhecer a diversidade cultural de Brasil, Argentina e Paraguai, em um raio de 150 quilômetros. Entre os 588 municípios brasileiros espalhados por 15,7 mil quilômetros de faixa de fronteira, as atrações incluem safáris, belezas naturais, cultura e turismo de compras. Em 2015, na região do Pantanal, reconhecida pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade, 210 mil turistas gastaram R$ 36 milhões no comércio fronteiriço com a Bolívia, localizado a seis quilômetros do centro do município de Corumbá (MS).

Assim como Foz do Iguaçu, Corumbá se destaca como a nova fronteira do turismo brasileiro e uma porta de entrada da América do Sul para a região. Além da pesca esportiva, já consolidada na região do Pantanal, que banha parte da Bolívia e Paraguai, a temporada de cruzeiros fluviais no local possibilita aos turistas vivenciarem a cultura pantaneira.

De acordo com pesquisa do Observatório de Turismo de Corumbá, entre 2013 e 2015, os principais emissores internacionais para os segmentos de ecoturismo e aventura na região foram Holanda (32%), França (11%), Alemanha (9%), EUA (7%) e Inglaterra (7%).

Promoção de eventos internacionais

Em 2016, a Embratur participou da promoção de dois importantes eventos internacionais no Pantanal: o Adventure Week Bonito & Pantanal e 4º Encontro de Turismo de Fronteira Brasil – Bolívia. Os dois contaram com a presença maciça de jornalistas internacionais, operadores e agentes da região do Mercosul.

No Encontro de Turismo de Fronteira, realizado de 25 a 28 de novembro em Corumbá, o Instituto apresentou aos participantes do Paraguai, do Chile e da Bolívia, estratégias de Inteligência Competitiva para o turismo fluvial e para o fronteiriço. Já o Adventure Week Bonito & Pantanal, que foi realizado pela primeira vez em Bonito, de 6 a 15 de abril, atuou na divulgação de destinos do segmento e na promoção de rodadas de negócios. No evento, a Embratur realizou ainda um press trip com jornalistas internacionais, o que resultou, dentre outras, em uma consistente reportagem sobre o Pantanal na revista National Geographic.

 

Booking.com

Deixe uma resposta