Casas mais caras em quase todo o País

No primeiro trimestre deste ano, o preço das casas em Portugal subiu 6,2% face ao mesmo período do ano passado.

0
176

O preço das casas subiu em praticamente todo o País. Ao longo do primeiro trimestre deste ano, o custo das habitações em Portugal Continental subiu 6,2% face ao mesmo período do ano passado. Aliás, como revela a Confidencial Imobiliário (CI) em comunicado, a variação homóloga só é negativa em 15 dos 278 concelhos.

Segundo a CI, “a valorização do mercado imobiliário residencial é atualmente uma realidade transversal à quase totalidade do território”, uma vez que “no quarto trimestre de 2015, eram 236 os concelhos que apresentavam descidas de preços face ao mesmo período do ano anterior, ou seja cerca de 85% dos 278 concelhos”.

Veja também Preço do metro quadrado na habitação voltou a subir Em termos regionais, destaque para a Grande Lisboa e Algarve, onde se registaram subidas homólogas dos preços superiores a 15%. O estudo da CI faz referência às zonas de Lisboa e Cascais, onde as valorizações atingiram níveis de 24,3% e 18,3%, respetivamente, tal como Oeiras, que registou uma subida de preços na ordem dos 13,6%.

Já no Grande Porto, apenas o concelho do Porto registou um aumento dos preços, subindo 3,3% face ao período homólogo. De resto, na região registaram-se perdas: em Gaia e Matosinhos, dois dos principais mercados, atingiram os 3,9% e os 4,2%, respetivamente.

“Até agora, o mercado apresentava um comportamento assimétrico dos centros históricos de Lisboa e Porto e do Algarve, impulsionados pela procura internacional e turismo; face às restantes localizações dominadas pela procura residencial tradicional. No decurso de 2016, esta realidade começou a mudar, sobretudo devido à retoma do crédito hipotecário, que só em março deste ano atingiu os 720 milhões de euros de novos empréstimos concedidos, ou seja cinco vezes mais do que em fevereiro de 2013. O crescimento de construção nova também está a impulsionar esta valorização mais generalizada”, aponta Ricardo Guimarães, Diretor da Confidencial Imobiliário.

Booking.com

Deixe uma resposta